"Olhe no fundo dos olhos de um animal e, por um momento, troque de lugar com ele. A vida dele se tornará tão preciosa quanto a sua e você se tornará tão vulnerável quanto ele. Agora sorria, se você acredita que todos os animais merecem nosso respeito e nossa proteção, pois em determinado ponto eles são nós e nós somos eles." (Philip Ochoa)

terça-feira, 15 de março de 2011

Um break para os primeiros dias na UFS

Estou eu, caloura de Biologia Bacharelado, na UFS - Universidade Federal de Sergipe, em um tour para conhecer os laboratórios e eis que vejo uma professora falando do trabalho dela com Bentos (organismos sésseis ou que se arrastando no fundo do oceano) e de uma coleta trimestral (se eu não me engano não ouvi direito) de peixes e crustáceos para analisar a interferência da Petrobrás no habitat e neles e eu perguntei se morriam os que eram coletados.. é claro que sim, e ela me veio com o seguinte argumento "Você não come peixe?" "Não" "Bem, mas os barcos de pesca coletam e matam bem mais e por mais tempo do que nós, e não vai levar nenhuma melhoria para o ambiente, muito menos para eles, e os peixes que pegamos para o estudo desse projeto depois vão para outros estudos, o anatômico por exemplo! mas o que, você não come carne é isso?" "Não, nem nada derivado de animal, nem uso nada advindo do sofrimento animal" (olhos indo diretamente para os meus pés e bolsas, MEU DEUS, por que todo mundo faz isso?! eles esperam que eu esteja com uma sandália de couro? pra dizer OLHA SÓÓ É COURO! como se eu não soubesse o que é couro!). Achei a argumentação dela legal e tal, se é pelo bem deles, mas enfim essas coisas me deixam encucadas de saber se é assim mesmo, se o objetivo é uma melhoria de vida para os peixes e crustáceos, mas daí eu já começo a pensar como o homem mexe em tudo. É, já vi que vou esquentar a mente de muito professor, mas essa foi bem simpática até na medida do possível... ah não ser quando ela disse 'Não quer abrir animal nenhum? tudo bem por mim, mas vai ter que saber identificar tudo onde está e como está'... por mim tudo bem, não soou desafiador, acho bem possível saber isso sem precisar matar!
Gostei de uma Doutora em Entomologia que está trabalhando com formigas, ela está estudando o comportamento de quatro espécies diferentes e vejo que elas são muito bem tratadas e cuidadas por ela, que até conversa com as formigas!
Lógico, que já entrei na UFS participando do projeto para cuidar dos cães e dos gatos de lá, espero que esse projeto realmente seja efetivo e que eu possa ajudar e conseguir castração que é o mais importante para que diminua um pouco a população deles por lá!
Gente, as pessoas viram para mim e chegam a dizer 'não, não dá para discutir com vegans' COMO NÃO? Não dá para discutir é com essa galera mente fechada que se auto denomina 'carnívora' OI? nós não somos carnívoros somos ONÍVOROS, temos total liberdade e estrutura para escolhermos o veganismo!
Mas acho que a pior do dia foi uma que eu tive que escutar só para me sacanear já que fui apresentada da seguinte forma 'Essa é fernanda, caloura, ela é VEGAN!' eis que escuto 'ah, mas você vai comer a cenoura que não pode nem correr para se defender?' eu ignorei lógico e então ouço 'não faz isso com ela não, que ela é legal!'.
UAU gente sou vegan,mas sou legal! ;)



Já vi que a UFS vai fever comigo lá dentro, afinal eu odeio ficar sem resposta, porque dar ou não a resposta depende muito da pergunta!

PS.: POR FAVOR, nutricionistas de plantão passem lá na UFS e expliquem para o pessoal de CB que não é só carne que tem proteína!!!!

4 comentários:

  1. Crudivorismo
    http://www.youtube.com/watch?v=pSvhabEoiC4&feature=related

    legal de saber e ler o livro dele!

    ResponderExcluir
  2. Bem-vinda à UFS! Pronta pro dia de amanhã?!

    ResponderExcluir
  3. Não se esquente com a UFS não, lembre-se que no fim do dia aquilo é só uma parte dos seus ideais. Eu bem que achei que te vi perto do departamento de Biologia mesmo!

    Eu cheguei a sofrer um pouco no inicio da minha Eng. Florestal com o conceito de que "rico" não deveria ser incluído nas discussões, porque não entende as dificuldades da galera de lá (visto que meu curso é tido como curso de pobre). Com o passar do tempo aprendi a ignorar o fato de estarem me "excluindo" das coisas porque eu tinha carro, ou eu morava na 13 e não num interior qualquer como a maioria.

    Mas paciência, por obras do destino larguei de mão do curso e agora retorno no mestrado de Eng. Química, onde sou tida como "a verde", a "não produtiva, amante da natureza e anti indústrias" e coisas do gênero, o que dentro de uma pós de processos industriais é meio difícil de engolir...

    Mas termina o dia, fecho a porta e penso, lá no fundo eu sou feliz fazendo meu biodiesel e vai depender só de mim a qualidade do meu trabalho. Então se não quiser abrir bicho nenhum, não abra! prove a eles que já houveram bichos demais morrendo pra que soubéssemos exatamente onde esta cada orgão lá dentro!

    ResponderExcluir
  4. Marilia você disse tudo, chego em casa feliz e bem realizada 'apesar de' e pode ter certeza que nada vai me estressar ou colocar pra baixo nisso! E fico muuuuito feliz com o seu trabalho e iniciativa, te desejo todo sucesso nele!!

    ;*

    ResponderExcluir